Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Prendas de Natal

por Anabela Andrade Santos, em 01.01.15
Como já foi dito, as prendas de Natal este ano foram quase todas feitas por mim. A logística foi um pouco mais difícil e obrigou a uma organização muito maior, mas foi muito mais gratificante. 

Com uma certa antecedência, tive que pensar no que iria fazer e para quem; ver os tecidos que tinha em casa e os materiais que precisava de comprar; começar a mantinha, pois é o trabalho que demora mais tempo; "montar" tudo na sala e começar a seleccionar tecidos para depois ir comprar os fechos para os estojos (a confusão que foi na loja); verificar as medidas, marcar, cortar, alfinetar e deixar em stand by, para depois coser tudo. 

Com tudo isto, posso dizer que entrei no verdadeiro espírito de Natal e andei tão feliz com toda esta azáfama. Cada prenda foi pensada ao pormenor e nada foi comprado de impulso, numa correria desenfreada num qualquer centro comercial. 

O saco e o estojo da menina mais pequenina, teve umas medidas mais pequenas e o rosa e os cupcakes foram os padrões escolhidos. O saco e o estojo da menina mais velha, já não teve uns padrões tão ameninados e o estojo foi mesmo feito com o tecido vintage do saco que fiz para mim. Para a minha afilhada, os tons não podiam mesmo ser em rosa, daí ter escolhido os azuis e uns padrões mais neutros (parece-me que a mãe vai usar o saco).

Foram prendas feitas com muito carinho e cada uma delas teve uma atenção especial. 

Espero sinceramente ter acertado nos gostos das "minhas" meninas e meninos.

A mantinha de lã para o mais pequenino
O elefante de tecido com os olhos pintados pela minha princesa

A manta, o elefante e o gorro para o bebé

Estojo para lápis para mais um rapaz

Estojo e lápis Viarco (se compramos alguma coisa que seja português)

Estojo, lápis e gorro (este com um pompom, pois o pequenote já é grandinho)

Saco e estojo para a princesa mais nova

Saco e estojo para a mais velha

Saco e estojo para a "minha" princesa que não gosta de rosa

Quando o tecido é lindo e as idades muito próximas, só mudamos o forro e o tecido do estojo




Prontos para embrulhar (faltam dois que já tinham sido entregues)



Troca de Natal (II)

por Anabela Andrade Santos, em 27.12.14
Estou em falta. 
Queria publicar este post imediatamente a seguir à revelação da Ana, mas foi impossível. Houve toda a preparação do Natal cá em casa, o facto de trabalhar no dia 23, as compras do dia 24, a organização do jantar de 24 e do almoço de 25 para toda a família e para piorar, o marido apanha uma gripe que o leva literalmente à cama, com direito a procura de farmácias de serviço no dia de Natal  e urgência no centro de saúde no dia 26. Agora que as coisas já estão a normalizar vamos lá actualizar as novidades.

A troca de Natal foi uma agradável surpresa. Não publiquei nada antes, mas estava ansiosa para o fazer. A prendinha foi pensada desde o primeiro momento pois gosto de objectos que se adaptem a diferentes situações. 

Pensei então, numa grinalda/guirlanda para a porta, para ornamentar uma mesa de apoio, para colocar na parede, como centro de mesa, para a árvore de Natal.... o que quisermos. Quando já estava terminada surgiu a ideia de fazer um taleigo para guardar as decorações mais pequenas de Natal e a escolha do tecido recaiu no linho comprado em Mondim de Basto (ainda produzido pelas técnicas artesanais), com uma aplicação de Natal que recortei de outro tecido.

Adorei participar. Venham mais desafios destes.

Continuação de BOAS FESTAS!

O taleigo de linho

Como centro de mesa

A ornamentar a mesa

Na porta da rua


Na parede

Guardado até ao próximo ano

Pronto a seguir para o correio

Troca de Natal

por Anabela Andrade Santos, em 16.12.14
Este ano participei pela primeira vez numa troca de Natal. Foi com muito entusiasmo que comecei a idealizar a prenda que ía fazer e só estou à espera da confirmação que foi recebida, para colocar aqui as fotos.

Mas hoje, as atenções estão viradas para a prenda que eu recebi. Só consegui ir levantá-la no dia 12 e parecia uma criança em véspera de Natal. Às 9h estava à porta dos correios e quando cheguei ao emprego tive que espreitar. No entanto, o momento alto, só foi em casa pois a filhota queria ajudar a abrir. 

Adoramos o que nos calhou e começamos logo a imaginar onde a iríamos colocar. Gosto de objectos que tenham várias funções e que possam ser adaptados consoante a decoração ou mesmo a nossa disposição.

Assim, vejam a sorte que eu tive. 

Obrigada Ana Amaro. ADOREI!!!

Penduradas na nossa árvore de Natal

No corredor a fazerem companhia aos bonecos de Natal

Na porta da sala

Com velas a iluminar o presépio


publicado às 09:57

Iluminação de Natal em Lisboa

por Anabela Andrade Santos, em 06.12.14
É incrível como o que nos é transmitido em criança, conscientemente ou não, nos molda pela vida fora. Os rituais que existiam e que na altura não atribuíamos importância, mais tarde estamos nós a fazê-los, levando desta vez os nossos filhos. 

São muitos os exemplos, como o levar a minha filha aos tecidos Vidal, passearmos na baixa e lanchar na Nacional, comprar lãs na Brancal, ir de propósito à Pollux à procura de algo específico, independentemente de termos a mesma coisa perto de casa ou ter que ir religiosamente todos os anos à feira do livro e subir e descer o Parque Eduardo VII várias vezes, mesmo que não exista nenhum livro para comprar (o que não acontece seguramente) e ter que comer um gelado sentada na relva e no fim uma fartura, mesmo que não tenha fome. 

O mês de dezembro iniciava-se com as iluminações de Natal. Era uma alegria sair depois do jantar para passear na baixa, ver a iluminação e ficar literalmente com o nariz encostado à montra dos brinquedos dos Armazéns do Chiado e do Grandela. A juntar a tudo isto, logo de manhã começava toda a aventura do presépio e da árvore de Natal: apanhar o musgo, desembrulhar todas as figuras, fazer montes e vales, rios e lagos em cima de uma cómoda e preparar as fitas, bolas e luzes da árvore. 

Hoje não vamos apanhar musgo, a árvore é mais pequena e moderna, o presépio é muito mais simples mas, a 1 de dezembro impreterivelmente a árvore é feita, a decoração de Natal é colocada pela casa e o presépio sai da caixa até ao dia 6 de janeiro. Como não podia faltar, na primeira oportunidade, lá vamos ver a iluminação de Natal e posso garantir que cada um à sua maneira, vive este momento de uma forma muito especial como se o Natal não fosse o mesmo se não se cumprisse esta tradição.


Pastel de Nata e leite com chocolate no Martinho da Arcada

A noite a cair em Lisboa. Esta cidade é realmente linda em qualquer altura do dia




publicado às 01:04

A preparar o Natal

por Anabela Andrade Santos, em 23.11.14
Nos últimos anos as prendas de Natal começaram a ser feitas em casa. No início era alguma coisa feita por nós (mais como um miminho) e algo comprado. Ultimamente, optamos por fazer cada vez mais todas as prendas, não comprando quase nada pois começamos a desenvolver uma verdadeira "fobia" aquilo que todos compram, aos centros comerciais, às compras de última hora, ao dar por dar. 

Já passamos pela fase dos doces, das bolachas e biscoitos, dos pequenos cabazes com o mel, azeite e chás. Entretanto a família e os amigos foram aumentando, começando a aparecer os bebés, e para estes, optávamos pelos brinquedos e livros. Desde o ano passado, que até para eles, as prendas passaram a ser feitas em casa. Assim, houve cachecóis, sacos de alfazema, mantinhas de crochet e golas ou seja, andámos numa maré de tricot.

Este ano, a opção foram os tecidos. Os pequenitos (maioritariamente meninas o que facilita muito) estão maiores, andam na escola, precisam de sacos, estojos, capas de livros, bolsas e bolsinhas, pelo que se montou um verdadeiro atelier na mesa da sala. A par desta azáfama, tenho ainda a troca de Natal do desafio que a Ana lançou no seu blog, e que me está a dar um grande gozo.

Depois do Natal mostro todas as novidades, agora é cedo pois alguém pode vir espreitar e acabar com a surpresa. Agora, apenas mostro a desarrumação da minha sala pois os tecidos estão espalhados por todo o lado.






Tags:


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D